Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

No comando: Programação Automática

Das 00:00 as 05:59

No comando: Manhã Rural

Das 05:00 as 06:59

show
No comando: Show da manhã

Das 06:00 as 09:59

padre-reginaldo-manzotti-1
No comando: Experiência de Deus

Das 10:00 as 11:00

sintonia
No comando: Sintonia Positiva

Das 11:00 as 12:59

16a
No comando: Sucesso Integral

Das 13:00 as 15:59

sertanejo
No comando: Sertanejo bom demais

Das 16:00 as 18:59

No comando: Programação Automática

Das 20:00 as 22:59

No comando: Flashback

Das 23:00 as 23:59

TRE-MG suspende cassação de prefeito e vice de Romaria

Compartilhe:
g_romaria-mg-prefeitura-municipal-fotoeus1

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) divulgou na tarde de segunda-feira (10) que suspendeu a cassação do atual prefeito de Romaria, João Rodrigues dos Reis (PTB), e do vice-prefeito, Valdemar Resende Filho (PP), referente às eleições de 2016. Baseado no voto do relator juiz Ricardo Matos de Oliveira, os julgadores também excluíram a multa de R$ 53.205 mil e a declaração de inelegibilidade dos envolvidos.

Na época, a coligação “Nosso Povo é Nossa Riqueza” acionou a Justiça Eleitoral alegando que os envolvidos estavam praticando captação ilícita de sufrágio (compra de votos) e abuso de poder econômico na casa do candidato à vice, Valdemar. Contudo, o juiz entendeu que não foi comprovada a doação de dinheiro com a intenção de obter o voto.

Consta também que em 2016 a Polícia Militar (PM) abordou André Luiz Flauzino saindo da residência com a quantia de R$ 100 e o título eleitoral de Sirley Ferreira da Silva, companheira e eleitora em Romaria. A PM teria encontrado ainda R$ 2 mil escondidos sob um colchão.

Segundo o juiz Ricardo, durante o processo foram verificados “testemunhos que não presenciaram compra de votos, não podendo se apontar alguém que tenha sido vítima da suposta captação ilícita de sufrágio”.


Fonte: G1 Triângulo Mineiro

Deixe seu comentário: