Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

No comando: Programação Automática

Das 00:00 as 07:00

No comando: Show da manhã

Das 07:00 as 10:00

No comando: Experiência de Deus

Das 10:00 as 11:00

No comando: Sintonia Positiva

Das 11:00 as 14:00

No comando: Sucesso Integral

Das 14:00 as 16:00

No comando: Sertanejo bom demais

Das 16:00 as 18:00

No comando: Programação Automática

Das 20:00 as 23:00

No comando: Flashback

Das 23:00 as 00:00

Chuvas acima da média são registradas nos primeiros dia de 2018 em cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

Compartilhe:

Em algumas cidades, nos dez primeiros dias de janeiro choveu mais de 80% do esperado para o mês (Foto: Vanessa Pires/G1)


os 10 primeiros dias de janeiro choveu mais de 80% do esperado para o mês em cidades na região do Triângulo e Alto Paranaíba. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as pancadas de chuva estão mais intensas esse ano em relação a 2017.

Desde o dia 1º de janeiro, temporais têm atingido a região e já causaram diversos transtornos. Alagamentos em cidades e rodovias interditadas foram alguns dos problemas registrados apenas no fim de semana. A Defesa Civil de Uberlândia publicou, inclusive, orientações para que moradores da cidade se prevenissem durante as chuvas.

O meteorologista, Luiz Ladeia, explicou que, a princípio, o grande volume de chuva não surpreende. “Normalmente, as primeiras semanas de janeiro são as mais chuvosas do verão e pancadas mais intensas são esperadas nessa época”, explicou, indicando que há uma tendência do cenário se estabilizar nos próximos 20 dias.

Apesar dessa avaliação, o volume de chuva preocupa. Em Capinópolis, onde houve alagamentos no último fim de semana, choveu em um dia 85 milímetros, o que equivale a um terço do esperado para o mês de janeiro, que é de 291,4 milímetros (mm) conforme dados do Inmet. No acumulado dos primeiros 10 dias de 2018, o volume de chuva já alcança os 260,5 mm.

O instituto mostra ainda que, em Uberaba, choveu 231,4 mm nos primeiros 10 dias do mês, aproximadamente 90% do esperado, que é 255,9.

Em Ituiutaba, choveu 239,6 mm dos 301,1 mm estimados para janeiro. Já em Uberlândia, choveu 159,6 mm- aproximadamente 50% dos 302,7 mm previstos.

O meteorologista afirmou que, na região, o tempo ficará firme até sábado (13), quando há previsão de mais chuvas.


Transtornos nas cidades

Em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, a chuva causou o desabamento de um muro e alagamentos em ruas na sexta-feira (5). Além disso, um córrego transbordou e inundou a Avenida Fátima Porto.

O Corpo de Bombeiros informou que, devido à inundação, uma pessoa ficou ilhada dentro de uma ambulância de Carmo do Paranaíba e foi resgatada sem ferimentos. Já com a queda do muro, a lama acumulada em uma obra atingiu a casa de um idoso. Apesar do susto, ninguém ficou ferido e não houve danos materiais na casa.

Em Capinópolis, a chuva do fim de semana deixou casas alagadas e a pavimentação de ruas e rodovias ficaram danificadas, de acordo com informações da Secretaria de Meio Ambiente.

De acordo com o secretário e coordenador da Defesa Civil, Vilson Bernadele, o Córrego Olaria transbordou durante a noite de domingo (7) e a água atingiu residências do Bairro Portal dos Ipês. A MG-226, que corta a cidade, também ficou alagada e em outros pontos algumas ruas ficaram com buracos.


Interdição nas rodovias

Na BR-153, próximo a Prata, um trecho foi bloqueado por cerca de sete horas no sábado (6) depois que o aterro na cabeceira da ponte, no km 121, cedeu durante as chuvas na região.

Um deslizamento de terra também ocorreu durante a madrugada de sábado na BR-365, em Indianópolis, na altura do km 593, a 20 km de Uberlândia. O trecho ficou interditado para reparos na pista por cerca de oito horas.


Defesa Civil orienta

A coordenadoria da Municipal de Defesa Civil (Comdec) reforçou, nesta terça-feira (9), medidas que podem ser tomadas para evitar problemas em períodos chuvosos. Acondicionar o lixo corretamente, evitar locais com risco de alagamento e dirigir com cautela são algumas das orientações.

O diretor da Defesa Civil de Uberlândia, João Batista Afonso, explicou que a entidade emite alertas para orientar a população em casos de chuvas e temporais.

“Emitimos alertas diários, ou a qualquer momento que se fizer necessário, para orientar a população como proceder em caso de chuvas ou temporais”, disse o diretor.

A orientação, publicada na página oficial da Prefeitura de Uberlândia, apresenta também os lugares de maior risco de inundação na cidade e ações que os moradores podem adotar antes, durante e depois das chuvas, além de dicas especiais para os motoristas.


Fonte: G1 Triângulo Mineiro

Deixe seu comentário: